músic

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

último recado, última perca de tempo



Finalmente, deixei de me importar com as voças bocas falhadas. Sim, tal como eu, são livres de dizer tudo o que pensam, mas não como eu, dizem, e só depois pensam. Não entendem que não me afectam minimamente?! De que vos vale apontar-me o dedo?! O que me importa que me olhem de cima a baixo, ou até que me tirem fotografias quando me apetece fazer tudo menos sorrir?! Talvez um dia mais tarde, quando voltarem a relembrar esses tempos, olhando para essas belas fotografias, se lembrem que eu fui tudo o que voçes nunca foram capazes de ser, tal como, sendo assim, conquistei tudo o que voçes algum dia sonharam ter.


(leitores, não escrevo todas estas palavras por mero acaso. aproveitem e comecem a tirar partido delas, para conseguirem ser alguém no futuro, já que estas pessoas não o conseguirão ser).

Sem comentários:

Enviar um comentário

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.