músic

sexta-feira, 1 de abril de 2011

não quero que seja o fim, mas um inicio diferente



Adeus meus amores, mas isto acaba aqui. As tintas que sempre me pintaram, acabaram e como se não bastasse, também esgotaram. Os materiais frágeis que me compõem, partiram-se, não aguentando tanta pressão. As pessoas que aqui me restavam, seguiram cada uma o seu caminho, assim como eu deveria de ter feito, mas tão fraca que sou, fiquei, pensando que iria ser melhor assim. Não foi. Não foi melhor assim. Deixei de me sentir, perdi completamente a visão que tinha do mundo, perdi-me. Perdi-me perante tanta gente que em tempos me ajudou, mesmo sendo eu a recusar a ajudar. Foram fundamentais e eu uma estúpida qualquer. Confesso que não me reconheço, que não me entendo. Esta não sou eu, eu não sou assim. Não sou feita de plástico, não sou pintada a aguarelas.

11 comentários:

  1. Espero bem que isto não seja verdade e se for...só quero que voltes ao teu blog o mais depressa possível e a sorrir novamente. Temos fases bastantes más na nossa vida, às vezes é só preciso tirar umas "férias" de tudo. Desejo te tudo de bom, muita força e...até já, com muita saudade :')

    p.s.: espero mesmo que seja partida do dia das mentiras!

    ResponderEliminar
  2. Adorei **
    Já sigo. Visita o meu :)

    ResponderEliminar
  3. as vezes nao nos percebemos a nos mesmos ;S

    ResponderEliminar
  4. * sim, eu sinto o mesmo, e provas uma grande sensibilidade, parabéns querida *-*

    ResponderEliminar
  5. mas ninguém disse que eu te ia deixar !

    ResponderEliminar
  6. Mudaste relações por minha causa ? não percebo , assério que não percebo cláudia. Tens problemas fala comigo , eu não sei de nada !

    ResponderEliminar
  7. não é patético. nao te preocupes (x

    ResponderEliminar
  8. o intenso adeus é porque eu já não quero falar sobre isto . e já agora eu também nunca serei tua inimiga nem nada parecido , eu adoro-te cláudia . Mas também quero que saibas que o que escreveste sobre mim não é nada bonito de se "ouvir"

    ResponderEliminar

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.