músic

segunda-feira, 18 de abril de 2011

adolescência



Não consigo compreender o porque de achar tanta piada, uma vez que já passei, exactamente pela mesma situação. Talvez por isso, neste momento, tente faze-lo/a ver que isso está errado, mas quem sou eu para fazer o que quer que seja? Não sou ninguém. Sou apenas uma miúda insignificante que já passou por isso. Mas irá querer ouvir-me porque? Porque razão? Quer apenas exprimentar coisas novas, ter gostos novos, tornar-se outra pessoa, e como referiu, ser como eu. Mas porque? Porque quer ele/a ter toda esta energia, toda esta coragem? A sério que não compreendo. Se eu pudesse, dava-lhe tudo o que tenho, a energia, a boa-disposição, a coragem, dava-lhe tudo o que ele/a queria, mas não posso. Isto não é assim tão agradável. Quem me dera voltar aos tempos em que era como ele/a. Era uma pessoa que passava despercebida no meio de multidões. E agora, olham-me e comentam-me, dizem mil e uma coisas de mim. A sério, para teu bem, digo-te que não faças isto. Não o faças porque achas engraçado, porque queres muito exprimentar a sensação. Não faças nada disso, pois um dia mais tarde, quando te enterrares em angustias, vais lembrar-te deste texto, vais lembrar-te que não lhe deste importância e muito menos me deste ouvidos. Vais querer voltar atrás, mas não vais conseguir. Agora, estou disposta a ajudar-te, um dia mais tarde, terás de sair deste problema sozinha. E que problema é este?! É  a adolescenci. Todos nós por lá passamos e é exactamente por ter cometido os maiores erros da minha vida lá, que me acompanharam para sempre, que eu não quero que, tu nem ninguém os cometa também. Porque eles, passados anos, ainda me acompanham e faça eu o que fizer, dificilmente irão deixar de acompanhar. Pode ser que isto até não seja nada. Pode ser que não te aconteça metade do que aconteceu comigo, mas só te peço para teres o máximo cuidado possível, para um dia mais tarde, não te lamentares que estás arrependido/a e que nunca o deverias ter feito, pois fizes-te e nada te fará voltar atrás.  

15 comentários:

  1. gostei muito do texto!

    ResponderEliminar
  2. não tens nada que agradecer, adoro as vans :)

    ResponderEliminar
  3. boas palavras, gosto muito disto e compreendo perfeitamente!

    ResponderEliminar
  4. basta ter errado e batido com a cabeça varias vezes para compreender bem do que falas. e duvido que haja alguém que nunca tenha errado, pode é nao ter aprendido -.- enfim.

    ResponderEliminar
  5. o mais importante de tudo é o que nós somos , não o que os outros julgam de nós , embora às vezes seja difícil ignorar . adorei o texto <3

    ResponderEliminar
  6. gostava tanto de ter a força que tu tens $
    está lindo !

    ResponderEliminar
  7. eu também já passei por muito, mas de momento está tudo a cair-me aos pés $

    ResponderEliminar
  8. Gostei imenso do teu texto. E uma coisa. Se essa pessoa não te dá ouvidos é porque não está disposta a ser ajudada. No fim, há-de aprender tal como aprendeste.

    ResponderEliminar
  9. pois ficam, e ainda bem amor (:

    ResponderEliminar
  10. é bem verdade tudo o que aqui falas...

    ResponderEliminar

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.