músic

quarta-feira, 2 de março de 2011

até já, apenas


Já chega. Estou farta. Assim não dá. não dá mesmo. Não aguento. Sinto-me quase a morrer. Ai sufoco, morre tu. Deixa-me de uma vez! Não cometi nenhum crime. Tudo o que fiz foi sem mínima intenção. Sim, se soubesse que daria nisto, não o faria. A sério. Compreendo-me. Compreendo-me, como também compreendo que deveria de ter pensado primeiro, mas não pensei. E agora? Provavelmente agora é tarde. Muito tarde até. Mas, isto não tem sido fácil. Nada fácil. Tem sido horrível. Mesmo horrível. Não aguento. Vou explodir. Que nervos. Que estupidez. Adeus! Não, adeus não. Até já, apenas. Não posso deixar os problemas, pensando que amanhã, quando acordar, estarão todos resolvidos. Aqui é como no futebol, se não for a bola, a bola também não virá a mim, se não enfrentar os problemas, os problemas também não se irão resolver sozinhos.

4 comentários:

  1. Oh princesa nem imaginas o quão feliz fico por saber isso! É tão bom poder ajudar as pessoas e, ainda por cima, eu não fiz nada de especial! Mas fico feliz por ti, por saber que vais continuar a lutar, com as tuas forças sem nunca desistires. Porque no dia em que baixares os braços e disseres: "desisto, não consigo", nesse dia, vais deixar de ser tu. Porque acredito que tenhas muita força aí dentro, força que nem tu própria sabes que existe! Não tens de agradecer querida. Podes perder uma batalha, mas nunca as forças que te ajudaram :) FORÇA, beijinho*

    ResponderEliminar
  2. as vezes sofremos tanto ,so queremos que nos deixem em paz ! ha que resolver os problemas !

    ResponderEliminar
  3. obrigada, vou tentar te-la. E muita força, também precisas!

    ResponderEliminar
  4. Estás mesmo com azar querida! Quando ele nos bate à porta é terrível! Eu em Novembro houve uma sexta-feira que levei com uma bola de basquet na cara e uma de rugby na cabeça, passei a tarde deitada cheia de dores; no sábado bati com a cabeça, fiquei com um galo na cabeça; no domingo fiz um golpe fundo na perna. Foram dias horríveis, parece que tinha o azar dentro de mim. É a mesma situação que tu querida. É tentares concentrar te na tua recuperação e pensares em coisas positivas, porque se o fizeres, atrais sorte. Acredita nisso! Só tenho a desejar-te as melhoras, isso é mesmo muito mau, mas acredito que vais recuperar e que tudo vai ficar bem! Afinal, se a vida fosse toda bonitinha como às vezes nós a pintamos seria uma seca, nunca teriamos aventuras para viver! Claro que há aventuras e aventuras, mas aprendemos sempre algo com elas :)

    ResponderEliminar

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.