músic

quarta-feira, 30 de março de 2011

último post sobre ti


Achavas mesmo que eu ia continuar presa a ti, depois de tudo o que me desses-te? Não sei se tens bem a noção, mas nunca me tinham dito isso, e ainda por cima, dessa maneira. Não te fiz nada, nem a ti nem a ninguém, para ser tratada dessa maneira. Passado algum tempo, achas mesmo que merecia aquilo? Não, não merecia e sei que tu chegas-te lá sem precisar de ajuda. É bom que tenhas reconstruído a tua vida e que estejas feliz, assim como eu. Mas, deixa de me olhar todos os dias, de me olhar daquela maneira que tu bem sabes. Deixa de te cruzar comigo. Já não mexes, minimamente comigo, e agora, agora percebo e dou razão a quem, em tempos, me avisou, mas tão estúpida que fui, não dei ouvidos, e agora, agora é tarde para isso. Não fico feliz por estares com outra pessoa, mas sim por ter percebido a tempo quem realmente tu és. E sabes a que conclusão cheguei? Que és um falhado, um egoista, um estúpido que nunca me mereceu, que nunca mereceu nada do que eu fiz, principalmente ter deixado tudo e agarrar-me somente a ti. És um cobarde, uma pessoa que não recomendo a ninguém. És tu, simplesmente, à tua maneira, mas maneira tão estúpida que, neste momento, me mete nojo. Gostei imenso de ti e fui muito feliz contigo, mas acabou e eu estou noutra, assim como tu. Se é o mais certo, não te consigo responder, mas que não quero voltar a estar contigo, tenho a certeza que não.

agora sim, sinto-me suficientemente bem para dizer: THE END *

1 comentário:

  1. eu não consigo deixar-me desta vida, chegar a casa e escrever no blog, relaxa-me xc
    e sim, a frase é perfeita *-*

    ResponderEliminar

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.