músic

sábado, 26 de fevereiro de 2011

mágoa


De todo, não me senti bem. Ve-los olhar-me daquela estranha maneira. Taparem a boca enquanto falam, para que não perceba que é de mim que estão a falar. Porquê tudo isto? Sou um ser-humano, no meio de tantos outros, melhores ou piores. Nunca vos disse nada, nunca deixei nada para comentar. É apenas uma pequena diversão? Mas, porquê comigo? Logo comigo!? Peço desculpa se me deixas-te mágoa e não consegues viver com isso, mas se paráres para pensar, em breves instantes perceberás que, se assim aconteceu, foi porque, realmente, não me eras indiferente. Não, não direi mais que gosto de ti, por mais que seja verdade, não direi, pois estarei a magoar ainda mais a mágoa que acabas-te por deixar, e que cada vez, se foi aprofundado mais e mais.

Cresce, apenas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.