músic

quinta-feira, 12 de maio de 2011

o amor deixa-nos tão cegos





Sabes alguma coisa acerca da vida? Se souberes, ensina-me, porque pelos visto eu não sei nada. Eu nunca tenho razão, eu nunca faço nada bem feito. Eu sou um desgosto para qualquer pessoa, sou apenas mais uma teimosa no meio de tantas outras, mas tens de entender que um teimoso, esse nunca teima sozinho. Portanto, se eu teimo contigo, é porque tu também teimas comigo e acredita que se não soubesse que tenho toda a razão do mundo, nem sequer me dava ao trabalho de dizer-te as primeiras palavras. Sabes perfeitamente que tanto eu como toda a gente tem razão. Não mudes por alguém, não mudes porque queres encantar alguém. Porque a melhor maneira para faze-lo, é seres tu próprio, tendo as calças à dred ou a betinho, tendo uma camisola da rip curl ou da billabong. Se queres encantar, não imites, não copies, mas sim, cria. Cria-te, mas quando digo criar, não digo mudar, digo apenas c-r-i-a-r. Sabes perfeitamente que não tens qualquer tipo de hipótese, estejas como estejas. Mas sim, podes figuras tristes à vontade, mas faz sozinho, porque eu, eu não vou acompanhar-te mais nisso. E se queres prossegui-la a força toda, a todo o momento, fa-lo sozinho, pois já tives-te provas suficientes que ninguém o fará contigo.

1 comentário:

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.