músic

segunda-feira, 16 de maio de 2011

nunca mais!






Já chega. Tu e eu somos algo bem diferente. Não somos feito com o mesmo material, nem pintados com as mesmas tintas. Tu és forte, eu sou frágil. Tu és simpático, eu sou arrogante. Tu és de curtes, eu sou de namoros sérios. Tu trais, eu limito-me a concluir que acabar é a melhor solução. Se não foste capaz de me dar uma única justificação durante todo este tempo, seria eu que te iria dar uma, a qual desde sempre soubes-te?! Pensas que sou uma miúda sem sentido de humor porque enquanto tu andavas contente com as tuas amigas, eu chorava porque sabia que estavas a faze-lo e enquanto me mentias, enquanto me ocultavas as mais sagradas informações, eu sabia-as na mesma e enquanto recuperavas fôlego para mais uma das tuas desculpas falsas, eu limitava-me a pensar na maneira como te diria isto. Não foi a melhor, nisso estamos de acordo, mas sofrer por quem não merece? Oh miúdo, nunca mais! Agora, peço-te que te limites a fazer as malas, retirar de ti tudo o que tens meu e entregar-me e sair por aquela vermelha e pequena porta, à qual eu chamo de coração, porque fazeres parte de mim, do meu coração?! Nunca mais!

PS: espero que não te esqueças que a minha vida, contigo ou sem ti, continua, portanto sê rápido nessa brusca mudança.

Sem comentários:

Enviar um comentário

sem medos, nem vergonhas, todos somos seres humanos.